O Poder do Time Off

Próxima semana, dia 13 de junho, Porto Alegre vai receber o designer austríaco Stefan Sagmeister, através da parceria da Will Meeting School, Agência Matriz e Altos Eventos. Procurar pelo designer no google é achar diversos trabalhos premiados, com clientes como HBO, Red Bull e Levi’s, além da produção de capas de álbuns do Rolling Stones, Aerosmith, OK GO, Talking Heads, só para citar alguns. Agora, procure no google imagens e verá um cartaz de um corpo cheio de cicatrizes que formam palavras. Sim, o designer cortou o próprio corpo para divulgar uma palestra de um congresso do American Institute of Graphic Arts, em Detroit, em1999.
Poster para American Institute of Graphic Arts, em Detroit
Aí um amigo veio me perguntar: é por isso que esse cara é famoso? Um maluco que corta o próprio corpo? Não discordo que é maluquice, mas não é por isso que eu conheci o trabalho dele. Na real, o cartaz feito com cicatrizes, a instalação tipográfica feita com 250,000 moedas ou ainda o outdoor feito de engrenagens que formavam a frase “We are all workers”, são trabalhos que eu fui conhecer a fundo depois de descobrir o que motivava Sagmeister no seu processo.
Instalação de 250,000 Eurocents em Amsterdam
A cada 7 anos pelo menos, o designer fecha seu escritório em NY por 1 ano. Manda uma mensagem de aviso a seus clientes dizendo que este período é dedicado a novos experimentos e que por favor retornem depois (muito educado, não?). Um ano de experimentos e aprendizagem e total dedicação a isso.
Durante uma palestra do TED, o designer explica que gastamos pelo menos os primeiros 25 anos da nossa vida aprendendo, os demais 40 anos trabalhando e o restante curtindo a aposentadoria. Ele apenas resolveu cortar seus anos de aposentadoria e intercalar com os anos de trabalho. Mini férias, #sóquenão.
Basicamente, esse tempo fora serviu como gatilho para voltar o foco ao trabalho, mas de uma forma diferente. Afinal, porque deveríamos acreditar que nossas criações estão restritas a um horário e um determinado local, quando sabemos que a inspiração pode vir de um misto de experiências e convivência?
É um longo TED Talk, mas vale guardar o link e assistir com calma.
Ari
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: